Últimas Notícias

10
dez

Projeto DNA atende mais de 60 famílias em 2018

Com mais de 60 famílias atendidas neste ano, o projeto “Investigação de paternidade por meio da coleta descentralizada de DNA” promoveu a conclusão, com rapidez, de dezenas de processos de investigação de paternidade na Comarca de Catanduva. O projeto, promovido há cerca de três anos pelo Fórum de Catanduva em parceria com os cursos de Enfermagem e Direito da UNIFIPA e em convênio com o Instituto de Medicina Social e de Criminologia de São Paulo – IMESC, possibilitou o atendimento a 13 cidades da região.   O projeto é desenvolvido em fases e conta com a colaboração e participação de alunos e professores da UNIFIPA. As atividades jurídicas dos atendimentos às 129 famílias convocadas, com entrevistas e registros, foram realizadas pelos graduandos do curso de Direito; já a coleta de material biológico para investigação de DNA de 61 famílias foi feita por alunos do curso de Enfermagem. As etapas seguintes seguem os trâmites jurídicos definidos por autoridades competentes.   A supervisora do projeto na UNIFIPA, Profª Ma. Maristela Aparecida Magri, celebra os resultados obtidos em 2018. “Neste ano, quinze universitários do curso de Enfermagem participaram do projeto, número superior ao do ano passado, reforçando o comprometimento com o projeto. Além disso, a agilidade na coleta do material biológico das famílias de forma descentralizada evitou o deslocamento desnecessário até São José do Rio Preto, promovendo mais um ganho à população”, salienta Maristela.   O projeto atende as cidades de Catanduva, Itajobi, Novo Horizonte, Santa Adélia, Ibirá, Pindorama, Vila Roberto, Catiguá, Tabapuã, Novais, Taquaritinga, Urupês, Marapoama e Irapuã. Interessados em mais informações e atendimento jurídico têm que entrar em contato com a Defensoria Pública/OAB de Catanduva.   Foto: A coleta do material é feita por alunos do curso de Enfermagem.          
07
dez

Hospital Padre Albino vence a última prova social da gincana

O Hospital Padre Albino (Equipe Branca) foi o vencedor da quarta prova mensal obrigatória da I Gincana Socioeducativa da Solidariedade, promovida pela Fundação Padre Albino entre seus funcionários em comemoração aos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. A última prova social realizada pelas equipes entre os dias 01 a 29 de novembro arrecadou cerca de 6.180 produtos alimentícios não perecíveis e materiais de higiene e limpeza. O resultado final desta prova foi: Hospital Padre Albino – 2.346,5 itens – 13.262 pontos; AME Catanduva – 962 itens – 8.417 pontos; Hospital Emílio Carlos - 674 itens – 6.339 pontos; PAS – 864 itens - 4.721 pontos; UNIFIPA – 837 itens – 4.165 pontos; Recanto Monsenhor Albino - 417 itens – 2.539 pontos; Coordenadoria Geral – 88 itens – 292 pontos; Colégio Catanduva - 0 item e 0 ponto. O encerramento da gincana será no dia 15 de dezembro próximo, às 8h30, nas dependências do Complexo Esportivo Prof. Ivo Dall’Aglio da UNIFIPA, seguido de confraternização entre todos os funcionários da Fundação. Após essa prova, o ranking geral da gincana ficou assim: 1º - Hospital Padre Albino – 33.894,5 pontos 2º - Hospital Emílio Carlos – 20.469 pontos 3º - UNIFIPA – 17.628 pontos 4º - PAS – 16.704 pontos             5º - AME Catanduva – 10.447,6 pontos            6º - Recanto Monsenhor Albino – 7.048 pontos 7º - Coordenadoria Geral – 6.693 pontos 8º - Colégio Catanduva – 2.349 pontos  
06
dez

Biocelulose no tratamento de queimaduras é tema de pesquisa na UNIFIPA

A Liga de Curativos do curso de Enfermagem da UNIFIPA e as equipes médica e de enfermagem da UTQ (Unidade de Tratamento de Queimados) do Hospital Padre Albino tiveram estudos e conclusões médicas de casos clínicos de queimaduras na face publicados em site oficial da empresa "Nexfill: curativo de biocelulose". A publicação é fruto de parte dos resultados das atividades educacionais e de pesquisas desenvolvidas em parceria entre UNIFIPA-UNIARA-UNESP firmada no 2º semestre de 2018. No total, três casos ganharam destaques com seus excelentes resultados em métodos empregados no atendimento, tratamento e cura de queimaduras faciais de primeiro e segundo graus pela equipe hospitalar da Fundação Padre Albino, que foram estudados por alunos e professores do Centro Universitário Padre Albino/UNIFIPA. As pesquisas iniciaram-se em 2018 durante as atividades extensionistas daquela liga acadêmica, com apresentação das conclusões em diversos eventos científicos. Em uma das situações, o estudo envolveu uma criança do sexo feminino, com oito meses de idade, vítima de queimadura em face incluindo pálpebras, dorso nasal e linha do couro cabeludo por escaldadura (líquido superaquecido), totalizando 4% de superfície corporal queimada (SCQ), com profundidades variadas entre primeiro e segundo graus superficial e profundo. Após as avaliações das lesões, o corpo médico optou pelo uso da membrana de biocelulose como cobertura primária. A membrana de biocelulose - película composta de fibras de celulose com estrutura nanométrica provenientes da síntese bacteriana, com média de 0,05mm de espessura, apresentou efeito benéfico favorecendo o processo de cicatrização de lesões originadas por queimaduras, reduzindo o tempo de internação e das trocas de curativos com reflexo na redução da dor e na qualidade de vida da criança. Segundo a coordenadora do curso de Enfermagem da UNIFIPA, Profª Drª Maria Cláudia Parro, as pesquisas corroboraram no fornecimento de informações como base de comparação entre os métodos de tratamento existentes. “A membrana de biocelulose apresentou melhor custo-efetividade quando comparada a tradicionais métodos, justificado pela redução do tempo de internação e das trocas de curativos, com reflexo na redução da dor e na qualidade de vida da paciente”, explica. Os demais casos clínicos tiveram como foco de estudos o âmbito perceptível, qualitativo e financeiro com as pesquisas “Diagnósticos de enfermagem do domínio autopercepção em paciente com queimadura na face” e “Cobertura de biocelulose utilizada no tratamento de queimaduras – um estudo do custo-efetividade”. Foto: Integrantes da Liga de Curativos do curso de Enfermagem da UNIFIPA.        
05
dez

Gincana encerra a programação dos 100 anos da chegada de Padre Albino

No dia 15 de dezembro, a partir das 8h00, no Complexo Esportivo do Câmpus Sede da UNIFIPA, será realizada a final da I Gincana Socioeducativa da Solidariedade iniciada em agosto passado e que encerra as comemorações dos 100 anos da chegada de Padre Albino a Catanduva. Na final as equipes vão disputar as provas Desafio matemático, Telefone sem fio, Quiz do livro sobre Padre Albino e provas surpresas e a vencedora receberá troféu e seus integrantes um dia de folga, além de participarem do sorteio de um brinde especial. Após o encerramento, todos os funcionários da Fundação participam de confraternização no próprio local. O presidente da Diretoria Administrativa, Dr. Amarante, disse que o grande objetivo da gincana foi alcançado, ou seja, a integração dos funcionários. “O desenvolvimento do espírito de liderança, senso crítico e companheirismo são características estratégicas de toda e qualquer boa instituição; por isso, a Fundação Padre Albino investe e desenvolve atividades que contribuem para isso”, comemora.  

bcurso enfermagem


Rua dos Estudantes, 225
Cep: 15809-144 - Catanduva / SP
(17) 3311-3328

CENTRO UNIVERSITÁRIO PADRE ALBINO - UNIFIPA